Terça-feira, 20 de Outubro de 2015

Cancro em cães

Os cães, para além de serem animais extramente dóceis, são uma excelente companhia para os humanos. Entre as diversas doenças que estes animais podem ter, o cancer é uma das mais perigosas.

O câncer pode ser definido como uma patologia desencadeada por fatores ainda não bem esclarecidos, caracterizada por uma divisão e multiplicação celular capaz de destruir e invadir órgãos e tecidos biológicos.
Comum também em animais de acordo com pesquisas esta doença é responsável pela morte de aproximadamente 50% dos cães com idade acima de 10 anos.

 

 

 

Fatores Responsáveis Pelo Aparecimento de Câncer em Cães

O câncer em cães é uma neoplasia que acomete principalmente as fêmeas e embora haja fatores de predisposição como anatomia e pelagem seu aparecimento independente de sua raça.
Segundo diferentes pesquisadores o surgimento e o desenvolvimento do câncer em cães pode ocorrer em virtude de alterações moleculares ou cromossômicas, situações genéticas espontâneas ou hereditárias, descontrole hormonal ou ainda em virtude de fatores externos como vírus, parasitas.
Conforme pesquisas há evidências de que principalmente os retrovírus são capazes de promover mudanças no DNA canino, facilitando o desenvolvimento de alguns tipos de câncer.
Entre os parasitas o Spirocerca lupi, verme que se aloja no estômago ou esôfago de cães, pode causar tumores esofágicos e estomacais nestes animais.
Secreções anormais de estrógeno ou progesterona também podem desencadear aumentos de replicação celular e consequentemente desenvolvimentos de cânceres de mama, testículo e pênis em cães.

 

Tipos de Câncer mais Comuns em Cães

Um dos tipos mais comuns de câncer em cães é o osteossarcoma, tumor que acomete os ossos sendo responsável por aproximadamente 80 a 85% das alterações malignas na estrutura óssea canina.
Seu desenvolvimento é rápido havendo alto poder de destruição dos tecidos ósseos dos membros afetados, causando dor, inchaço e letargia.
O segundo tipo mais comum de câncer em cães é o condrossarcoma que afeta tecido cartilaginoso atingindo cavidade nasal, ossos longos, válvulas cardíacas, entre outros.
Seu crescimento é lento causando dor, secreção nasal, aumento do membro afetado e o aparecimento de massa palpável.
Os fibrossarcomas são o terceiro tipo mais comum de neoplasia canina. São neoplasias malignas que comumente acometem cães afetando os fibroblastos estruturas responsáveis pela produção do tecido conjuntivo.
Este tipo de neoplasia canina pode aparecer em qualquer localização e órgão, provocando metástases nos linfonodos, pericárdio, coração, entre outros.
Fraturas, dores, inchaço e o aparecimento de massa palpável são os sintomas mais frequentes.
Neoplasia muito comum em cães o hemangiossarcoma é um tumor que se desenvolve no tecido vascular, provocando modificações nas células mesenquimais, causando o crescimento de células endoteliais malignas.
Esta neoplasia pode se iniciar em qualquer tecido vascularizado, afetando principalmente o baço, fígado e átrio direito.
Os principais sinais desta neoplasia são fratura, aumento do volume de tecidos moles na região tumoral e da parede torácica.
O carcinoma epidermóide ou câncer de pele é caracterizado pelo aparecimento na pele de cães de células que possuem uma arquitetura desorganizada apresentando núcleos atípicos.
Sua etiologia ainda é desconhecida, entretanto sabe-se que fatores como exposições prolongadas á radiação ultravioleta, á metais pesados, ausência de pelos, úlceras crônicas, cicatrizes ou genodermatoses podem ser fatores de predisposição a esta doença.
Em cães esta neoplasia pode acometer qualquer região da pele como lábios, tronco, pernas e escroto, lábios e afeta principalmente animais que possuem pelos e pele clara.
Podem aparecer com aspecto de couve-flor apresentando sangramento com leves toques ou erosivos em forma de crateras profundas ulceradas e recobertas por crostas.

 

Câncer em Cães Diagnóstico e Tratamento

O diagnóstico de tumores em cães em estágios iniciais ainda é um grande desafio para profissionais que atuam na Medicina Veterinária.
Embora tenha ocorrido um avanço nas metodologias e técnicas de em análises clínicas e diagnóstico por imagem a procura por parte dos donos dos animais ainda é baixa.
O diagnóstico inicial é feito a partir de uma avaliação física criteriosa combinada a exames sanguíneos de análises clinicas e radiografias do local suspeito e dos pulmões.
Caso os resultados indiquem uma possível neoplasia é feita uma biópsia removendo totalmente o tumor com o objetivo de identificar o seu tipo e ao mesmo tempo evitar que haja metástase.
O tratamento depende do grau de evolução da doença e do tipo de neoplasia, basicamente são administrados medicamentos quimioterápicos combinados à aplicação de seções radioterapia.

publicado por Me and me às 11:28
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2015

Diferentes sistemas de irrigação: escolha o melhor para o seu jardim

Existem diferentes tipos de sistemas de irrigação que diferem essencialmente com as diferentes necessidades de cada cultura. É importante que o seu jardim possua um sistema de irrigação adequado às culturas que pretende cultivar de forma a que estas cresçam saudavelmente.

 

• Tipos de sistemas de irrigação

De forma a poder escolher o sistema de irrigação mais adequado para as suas culturas, é importante saber de que se existem diferentes tipos de irrigação existentes:

 

• Sistema de irrigação por mangueira

No caso do seu jardim ser de pequenas dimensões e as suas culturas possuírem uma grande necessidade de água, o sistema de irrigação mais conveniente para o seu caso é o da mangueira. Poderá instalar um dispersor na ponta que o ajudará a controlar a intensidade e a forma de saída da água. Este sistema de irrigação possuí a principal vantagem de ser bastante econômico.

 

• Sistema de irrigação por gotejamento

Neste tipo de sistema a água é conduzida para as culturas sob pressão em tubos e é aplicada no solo através dos chamados emissores nas zonas perto das raízes. Este tipo de sistema de irrigação possuí uma eficiência de perto de 90%, mas possuí a desvantagem de possuir um custo elevado de implementação.

Este será o sistema de irrigação que deverá ser escolhido para culturas pequenas e especialmente em floricultura, podendo ainda ser aplicado em culturas de hortaliças e flores, principalmente se estas culturas tiverem necessidades reduzidas de água.

Outra das características deste sistema, é que este pode ser aplicado à superfície do solo ou enterrado o que poderá fazer alguma diferença em alguns tipos de cultura.

 

• Sistema de irrigação por micro aspersão

Este tipo de sistema de irrigação possui uma grande eficácia, pelo menos quando comparada com o sistema de micro aspersão convencional, sendo que é o sistema mais escolhido para as culturas perenes.

 

• Sistema de irrigação por aspersão

O sistema por aspersão distribuí a água de forma uniforme por todo o jardim, adequado para culturas com necessidades de água semelhantes entre si. Este é também o sistema de irrigação mais escolhido para relvados. Dentro deste sistema de irrigação poderemos encontrar ainda diferentes tipos de aspersores que podem ser estáticos, giratórios ou oscilantes:

 

- Aspersão estática. Neste caso existe uma base fixa que encaixa na ponta de uma mangueira e a água sai através de pressão mimetizando a água da chuva;

 

- Aspersão giratória. Este tipo de aspersão possuí um mecanismo semelhante à aspersão estática com a diferença que a área que conseguem abranger é maior;

 

- Aspersão oscilante. Este tipo de aspersão é a mais versátil quando comparada com os outros tipos de irrigadores. Neste caso, o fluxo de água provoca a movimentação de um dispositivo chamado de braço perfurado, onde a água é espalhada em meia lua.

 

• Sistema de irrigação por pivô central

Este tipo de sistema de irrigação apresenta uma tubulação, isto é, um sistema de tubagens metálicas onde são instalados os aspersores.  O sistema de tubagem recebe a água que se encontra situada num dispositivo central sob pressão, que é chamado de pivô e que é apoiado em torres metálicas triangulares montadas sob rodas, como os pneus encontrados nos automóveis. As torres estão em movimento constante acionadas por dispositivos eléctricos ou hidráulicos, realizando movimentos concêntricos em volta do ponto do pivô. É o movimento da última torre que inicia uma reação de avanço em cadeia de forma progressiva para o centro. Este tipo de irrigação é utilizado em culturas que ocupem uma área de terreno bastante elevada, rondado os hectares. Podemos encontrar este sistema de irrigação em culturas como é o caso dos cereais, sendo que este sistema de irrigação pode ser também aproveitado para fornecer fertilizante às culturas.

publicado por Me and me às 15:02
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2014

10 dicas para montar um aquário de água doce

Um aquário de água doce é uma bela forma de enriquecer o ambiente da sua casa com um pedacinho de natureza e ainda acrescentar beleza a ele. Este artigo é voltado para quem tem o interesse em montar um aquário de água doce de forma simples e bem feito.

 

Abaixo, seguem 10 dicas importantes a serem seguidos para tornar a decoração do seu lar ainda mais interessante com um aquário de água doce.

 

 

 

1 - Escolha o melhor tipo do aquário

Quando for comprar o aquário informe ao vendedor como imagina que ele será. Informe-o seu projeto, quais e quantos peixes haverá no aquário, vegetação e etc. Assim ele poderá indicar o melhor tipo de aquário. Escolha ainda um local exclusivo para apoiá-lo. O aquário não pode ter excesso de luz do sol e nem ventanias por conta de poeira e crescimento das algas. O seu peso deve também ser levado em consideração para a escolha do apoio;

 

2 - Ilumine o aquário durante a noite

Procure por lâmpadas que não aqueçam, pois se a temperatura da água tiver a influência do calor da lâmpada poderá gerar mudanças bruscas na temperatura ao ligar e ser desligada. Esta variação de temperatura poderá matar os peixes e também as plantas do aquário;

 

3 - Instale equipamentos de filtragem

Pesquise bastante antes de comprar o filtro, pois muitas vezes o mais simples é o suficiente para o seu aquário. O importante é filtrar a água do aquário e ainda oferecer a praticidade de ser limpo com facilidade. O filtro deverá ser instalado antes de colocar a água. Então, siga as instruções do manual do produto e instale-o;

 

4 - Preencha o fundo com areia

Depois de escolher o tipo e cor da areia, lave-a antes de colocar no fundo do aquário. Agora, deposite a uma média de oito centímetros de altura no fundo. Realize movimentos suaves e lentos para não arranhar o vidro do aquário;

 

5 - Deposite as plantas, os objetos e adicione a água

Antes de acrescentar a água deposite os objetos de decoração no fundo e também as plantas que deverão ser escolhidas de acordo com o tamanho do aquário e os peixes que estarão nele. Adicione a água, lentamente, até sobrar cinco centímetros para da borda;

 

6 - Instale o aquecedor

Seguindo a mesma dica do filtro, pesquise bem antes de comprar o aquecedor. Ele terá a função única e exclusiva de aquecer a água a uma temperatura ideal para a sobrevivência dos peixes e plantas do aquário. Diferentemente do filtro, o aquecedor deverá ser instalado somente após o preenchimento do aquário com a água. Instale de acordo com as recomendações do fabricante;

 

7 - Ligue o filtro e o aquecedor

Ainda antes de colocar os peixes, é necessário que se liguem o filtro e o aquecedor. Aguarde por, aproximadamente, três horas para a água estar bem limpa e na temperatura ideal. A água que deve ter uma média de vinte e três graus de temperatura;

 

8 - Controle a qualidade da água

Água da torneira é enriquecida com cloro e deve ser adicionado o produto anticloro na primeira vez que encher o aquário e sempre que realizar a troca da água. Também é possível melhorar muito a qualidade da água adicionando removedor de amônia. Ambos os produtos devem ser adicionados de acordo com as recomendações do fabricante, já que, a quantidade deve variar conforme o tamanho do aquário, a quantidade de peixes e de água nele contidas;

 

9 - Compre os peixes

Pesquise as espécies de peixes que deseja ter no seu aquário e sempre verifique se poderá viver em comunidade, pois algumas espécies são agressivas e podem matar as outras. Verifique também o tamanho que podem alcançar para não ocupar grandes espaços no aquário. Não é recomendável encher muito o aquário com peixes. Informe ao vendedor o tamanho do seu aquário e pergunte quantas espécies pode ter e quantos de cada espécie são o ideal;

 

10 - Coloque os peixes no aquário

O ideal é que seja incorporador um cardume de cada espécie a cada quinze dias. Então, terá tempo o suficiente para pesquisar sobre as espécies seguintes que pretende juntar no aquário. Desta forma, os peixes e a água, poderão se adaptar aos novos residentes com mais facilidade e vice-versa.

É muito importante saber que, ao montar um aquário de água doce, estará recriando um pedacinho do ecossistema. Por isso, torna-se fundamental pesquisar e executar muito bem cada passo que foi mencionado neste artigo.

publicado por Me and me às 11:02
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Agosto de 2014

7 ideias para tornar o box do banheiro mais bonito

O banheiro passou a agregar valor a decoração dos lares e a vida das pessoas, que fazem dele um local de relaxamento. Depois de um dia estressante no trabalho, nada melhor do que ter alguns minutos de descanso, em um ambiente agradável e que proporcione uma sensação reconfortante. A partir da década de 40, surgiram novos itens que podem ser usados no banheiro e que ajudam a dar um toque especial a decoração.  A principal característica que um banheiro deve ter é a de proporcionar conforto. A partir da aplicação de ideias simples, esse espaço pode se tornar o mais aconchegante da casa. O box do banheiro, que é a parte mais utilizada, pode ter seu uso melhorado e tornar a experiência do banho única. Adesivos, prateleiras, azulejos e objetos diversos podem ser adicionados a esse ambiente,  transformando o banheiro em um local decorado e agradável de se estar.  Confira 7 ideias criativas que podem ajudar nessa missão:

 

 

1) Adesivos decorativos 

 

O ideal é que as portas do box sejam transparentes, pois proporcionam uma decoração refinada. Se o banheiro é pequeno, é bom evitar portas de vidro ou acrílico fumê, para não dar a sensação de que o ambiente é menor. Usar portas de correr também ajuda a economizar espaço. Com um box transparente, existem inúmeras opções de adesivos decorativos que podem ser usados e que incrementam o ambiente e o tornam divertido.  As opções no mercado variam de acordo com o tamanho do box e a criatividade do cliente.

 

 

2) Prateleiras multifuncionais

 

Podem ser adicionadas prateleiras multifuncionais dentro do box para colocar essências e sais aromaticos Elas irão facilitar a organização. Devem ser evitados modelos feitos de vidro, pois são perigosos, principalmente para casas onde moram crianças e idosos. Optar sempre por prateleiras feitas de plástico, que evitam de forma eficiente acidentes, proporcionando segurança na hora do banho.

 

 

3) Azulejos e pastilhas coloridas

 

Optar por um banheiro com azulejos brancos, principalmente na parte do box, facilita na hora de decorá-lo e combinar detalhes. Entretanto, variar também é bem-vindo.  Uma opção para quem deseja um ambiente descontraído é usar  um jogo de azulejos ou pastilhas coloridas dentro do box. Isso torna o espaço agradável, diminuindo o estresse do dia-a-dia. Pode ser criado um desenho na parede a partir da colocação dos azulejos ou pastilhas.

 

 

4) Banheiras decoradas

 

Para ampliar a sensação de conforto, investir em uma banheira é uma boa opção. Existem marcas no mercado que trabalham com materiais de qualidade superior e peças com detalhes diferentes. O box fica com um artigo que torna o banho bem mais agradável. Dividir o box com algo mais sofisticado, como um ofurô, também é uma alternativa interessante e que já vem sendo aplicada por algumas pessoas.

 

 

5) Chuveiros temáticos

 

Algumas lojas de material de construção dispõem de chuveiros diferentes e com uma constituição moderna. Um box com um chuveiro nesse estilo, traz um toque pessoal e incrementa o espaço. Há temas para todos os gostos: com luzes, curvos ou em formato de animais.

 

 

5) Suportes diversificados

 

Utilizar nas paredes do box suportes para colocar o sabonete, shampoo e cremes é bastante funcional. Esses suportes são encontrados em diversos estilos e cores, o que facilita na hora de decorar. Existem também apoios para serem afixados nas paredes e que ajudam a evitar acidentes.

 

 

6) Esponjas criativas

 

As crianças geralmente resistem mais a hora do banho. Uma ideia interessante é colocar no box esponjas com temas diversos, que além de aguçar o interesse da criança no banho, funcionam como objetos decorativos e dão um colorido no espaço.

 

 

7) Frascos artesanais

 

Para colocar o shampoo e sabonete liquido, uma boa opção é usar frascos artesanais. Na internet se encontra facilmente vários modelos que gastam poucos materiais e são feitos rapidamente. Além de tornar a decoração atraente, se está contribuindo com o meio ambiente, através do reaproveitamento de itens que seriam descartados. 

 

 

publicado por Me and me às 15:12
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 28 de Outubro de 2013

As raças de cães mais populares em Portugal

O melhor amigo do homem, o cão, é talvez o animal mais antigo domesticado pelo ser humano. Com uma expectativa de vida que varia entre os dez e os vinte anos este é um animal social de fácil afeição e companhia.

Possivelmente oriundo dos lobos, existem hoje em dia cerca de trezentas raças de cães diferentes, todas elas reconhecidas internacionalmente.

Conheça aqui quais as cinco raças de cães mais populares em Portugal, a sua história e quais as suas características.

 

Husky Siberiano

 

 

Oriundo da Sibéria este cão era utilizado inicialmente para puxar os trenós, apresenta um porte médio, grande agilidade e a sua aparência faz lembrar um lobo.

Esta é uma raça que, apesar de não servir de cão de guarda, se afeiçoa muito facilmente às pessoas.

 

São muito enérgicos e cheios de vitalidade, independentes, activos, inteligentes e amigáveis, não é uma raça de cão possessiva nem desconfiada para com os estranhos. Pelo seu porte necessitam de muito espaço para brincar, por isso é uma raça muito apreciada por quem vive no campo.

Esta espécie não ultrapassa, em média, os 60 centímetros nem os 28 quilos, o seu pêlo é comprido, sedoso e suave.

A sua cauda é mais uma das características em que se afeiçoa a uma raposa.

Rottweiler

 

 

Nascido na Alemanha o rottweiler é um cão de porte médio, utilizado antigamente como cão de guarda mas, no início do século XX, foi considerado como a raça ideal para um cão polícia.

Com uma autoconfiança elevada esta raça está associada a um instinto de liderança, determinação e coragem. A inteligência é, também, uma das suas qualidades, bem como a obediência e a resistência.

Hoje em dia existem em Portugal cada vez mais cães da raça rottweiler. O segredo para o sucesso desta raça deve-se, em grande parte, ao seu temperamento amigável, boa disposição, obediência, lealdade e brincadeira para com as crianças.

 

 

Boxer

 

 

Esta raça continua a ser uma das mais preferidas dos portugueses, por ser um cão activo, irrequieto, confiante, forte e com um comportamento de cachorro para toda a vida. Originário na Alemanha, o nome desta raça deriva da forma como o próprio cão investia contra as presas.

A partir do século XIX esta raça tornou-se cada vez mais popular devido às suas características de guarda e de companhia, especialmente junto das crianças, com quem se dá muito bem.

De porte médio, esta raça deve atingir no máximo 63 centímetros e os 30 quilos. De estrutura forte apresenta por vezes uma expressão mais preguiçosa.

Contudo, estes animais precisam de muito exercício físico e companhia não sendo uma escolha indicada para quem vive num pequeno apartamento.

 

Labrador

 

 

Esta é sem dúvida a raça mais apreciada pelos americanos, ultimamente tem vindo a ganhar espaço também em Portugal, pois são cada vez mais os que apreciam os Labradores.

Afável, companheiro, orientado para a família é sem dúvida uma das raças mais apreciadas em todo o mundo.

Originário de Newfoundland o labrador era utilizado para ajudar os pescadores a puxar as suas redes de pesca, hoje em dia, além de caçar servem também de guias e são especialmente populares pela sua companhia.

De grande porte, este cão é caracterizado pela inteligência, perspicácia, interesse, obediência e forte desejo de servir. É um cão gentil e sem qualquer agressividade aparente.

 

 

Pastor Alemão

 

 

Popular entre os franceses, o pastor alemão mantêm-se também como um dos mais populares no nosso país, sendo conhecido pela sua calma, confiança, simpatia e obediência. É uma raça polivalente, leal, excelente guarda e companheiro de família.

Proveniente da Alemanha, este cão revela-se um excelente amigo da família, sensível ao seu dono, calmo e que aprecia toda a atenção que lhe possa ser dispensada.

 

publicado por Me and me às 21:00
link | comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Maio de 2013

Ideias para decorar uma sala de estar no estilo clássico

 

O estilo clássico nunca sai de moda! Por isso esse estilo é o preferido na hora de escolher a decoração de uma casa. Assim como agrada aos moradores da casa, a decoração clássica será sempre muito bem recebida pelos visitantes. No caso da decoração de uma sala de estar, o estilo clássico é o ideal, pois une requinte, bom gosto e conforto. Tudo o que se espera encontrar nesse ambiente. Neste artigo vamos apresentar algumas ideias gerais de como decorar uma sala de estar fazendo uso do estilo clássico.

 

Os móveis

 

Devem ser sempre sóbrios nas cores e motivos, podendo-se escolher cores fortes, amadeiradas, que não fogem a esse propósito. Prefira-se a madeira ao invés do metal ou materiais sintéticos. Para ter uma noção de como deve ser a mobília, imagine o leitor um escritório ou uma biblioteca, com seu ar de seriedade. Um detalhe importante é que os móveis devem estar perfeitamente alinhados em um ambiente clássico.

 

O teto

 

Pode-se decorar o teto com bons trabalhos em gesso. Pode parecer algo supérfluo, à primeira vista, mas produz um efeito visual muito bom. Não é difícil encontrar um profissional dessa areia e o efeito final, com certeza, compensará o custo da obra.

 

As paredes

 

Devem ser sempre monocromáticas, com cores neutras e suaves. Para decorá-las evite-se fotos, que devem ser expostas em porta retratos, preferindo quadros emoldurados na decoração. Caso os móveis apresentem um design mais moderno, podem-se usar quadros sem molduras.

 

Obras de arte

 

Obras de arte são muito bem vindas em um ambiente clássico, mas evite exagerar na quantidade das mesmas. Pretende-se uma sala de estar e não uma exposição artística ou um museu.

 

Tapetes

 

Um tapete dará maior sensação de calor e aconchego à sala. Podem ser coloridos e com temas étnicos. Com uma mobília de design bem tradicional convém usar tapetes muito bem desenhados.

 

O piso

 

Poderá ser moderno, mas o ideal é que se use madeira no mesmo. A madeira é tradicional por excelência. Isso não impede, porém, que se use um piso como o porcelanato, ou outro, pois o restante da decoração lhe dará a aparência clássica. O piso moderno evita o problema de marca de saltos da madeira. Uma solução seria usar lajotas com desenhos e cores que imitam o piso de madeira.

 

Ornamentação

 

Pode-se fazer uso de vasos de flores, mas não muitos. Uma samambaia ou outra planta também pode ser usada. Outra boa opção para ornamentar a sala de estar é uma mesinha com bebidas para as visitas. Os porta-retratos podem ficar na mesinha de centro, desde que um ou dois, ou em uma estante apropriada. Outra decoração bem tradicional são os livros de capa dura, que podem ficar em uma estante, balcão ou prateleira.

 

Cortinas

 

Poderão ser leves ou pesadas, mas não poderão faltar ornamentos, como borlas, bandos e sanefas. A decoração clássica é sóbria, porém muito detalhista. Tudo deve ser sempre muito bem trabalhado e rico em detalhes.

 

A iluminação

 

Lustres, candeeiros e abajures é uma boa opção para tornar o ambiente mais elegante e refinado. Mas é preciso atenção na escolha dos abajures, pois dependendo do modelo podem destoar do clássico. Na dúvida, pense em sobriedade. Não se deve deixar o ambiente escuro, mas o excesso de iluminação pode ser pior do que a falta dela.

 

Links

 

Apresentamos abaixo links com imagens de salas de estar decoradas no estilo clássico.

 

http://casa.abril.com.br/materia/3-charmosos-estilos-de-salas-que-nunca-saem-da-moda

 

http://www.fotosdecoracao.com.br/cat/interior/sala-de-estar/24.html

 

http://fotos.habitissimo.com.br/foto/sala-estar-estilo-classico_81438

publicado por Me and me às 21:55
link | comentar | favorito
Sábado, 11 de Maio de 2013

Animais que pode adotar e não sabia

São poucas as pessoas que tem aversão a animais. De modo geral, a maioria adora um bichinho de estimação. Um mascote amigo poderá influenciar de forma positiva na vida de um adulto ou criança. Mas, ao pensar em adotar um animal de estimação, logo vem em mente um cão ou gato? Pois há quem desenvolva uma afeição por bichinhos exóticos, que, devidamente legalizados pelo IBAMA, podem ser adotados e ainda desenvolverem hábitos semelhantes ao de um animal de estimação comum. Abaixo, serão listados alguns animais que podem ser excelentes parceiros domésticos e que as pessoas provavelmente desconheciam:

 

1. Furão

 

O furão (ou ferret) é um mamífero da família dos Mustelídeos, descendente da “doninha-européia”, sendo a espécie mais conhecia o furão-doméstico (nome científico: Mustela putorius furo), normalmente visto como animal de estimação em vários lugares do mundo. Tem personalidade dotada de energia e curiosidade, com o hábito de vigiar o ambiente. Os furões são grandes amigos e muito fiéis ao dono, adoram brincar com as pessoas. A expectativa de vida de um furão é variável, chegam, em média entre três e sete anos de vida. Um ferret pode ser adquirido em uma grande loja pet shop ou adotado através de uma sede do IBAMA ou outra organização de animais, desde que o futuro dono comprometa-se a castrar e implantar um microchip de identificação no animal. 

 

2. Chinchila

 

A chinchila é uma espécie de roedor nativa dos Andes da América do Sul. A pelagem deste animal é cerca de 30 vezes mais macia e suave que o cabelo humano, impedindo a infestação de pulgas. São bichinhos muito ativos e necessitam realizar exercícios regularmente. Também são muito sociáveis, motivo pelo qual não devem levar uma rotina solitária. Podem ser adotados em organizações de proteção animal, através de criadores ou com antigos donos que não podem mais cuidar do animal.  

 

3. Iguana

 

Para quem pretende adotar um animal um pouco mais exótico, um iguana pode ser uma boa ideia. Apesar da aparência jurássica e pouco sociável, este animal não é agressivo, a não ser que se sinta ameaçado, podendo usar a cauda como chicote. Muito fáceis de criar, tudo o que um iguana precisa é de um recipiente com sistema de aquecimento munido de luz ultravioleta, que ajudará a fixar a vitamina D no réptil. Come somente duas vezes por semana e o cardápio pode variar entre insetos, legumes, frutas e verduras. O iguana só pode ser adotado em criadouro licenciado pelo IBAMA. 

 

4. Jabuti

 

Fácil de criar, o jabuti pode ser mantido em quintal ou terrário. Entretanto, antes de adotar um, deve levar em conta que este animal pode durar para a vida toda (e talvez até mesmo depois dela), isso porque o jabuti pode chegar a 80 anos, ou mais! Diferentemente da tartaruga, o jabuti não precisa estar constantemente em contato com a água para sobreviver, por ser um réptil de ambiente terrestre. Adapta-se facilmente ao ambiente moderno e pode ser adotado em um posto de fiscalização ambiental, contanto que o futuro dono comprove que tem capacidade de promover uma vida saudável ao animal. 

 

5. Porquinho-Da-Índia

 

Apesar do nome, o porquinho-da-índia não é suíno, tampouco indiano, este animal é um roedor de origem sul-americana. O porquinho-da-índia vive de quatro a oito anos. É enérgico e dócil, capaz de se adaptar facilmente ao cativeiro. Pode ser alimentado com ração própria para o animal, legumes, frutas frescas, feno ou capim. Necessita de higiene regularmente, como cortar as unhas para que não se machuque. O porquinho-da-índia pode ser adotado ou adquirido em criadores e pet shops. 

 

6. Saguí

 

Ágeis, inteligentes, os saguis são excelentes bichinhos de estimação. Pequenos, em média com 500g, as cores da pelagem podem ser preta, castanha, branca, dourada e prateada. Em contato com o homem, mostram-se receptivos e brincalhões. O sagui é um animal que necessita de muita proteína e cálcio, principalmente quando jovem. A alimentação regular é formada por frutas, grãos, carnes e leite. Quem tiver interesse em adquirir um sagui, o preço está em torno de R$ 1.800,00 (legalizado pelo IBAMA), ou pode ter sorte em adotar através de uma ONG de doação de animais. 

publicado por Me and me às 15:47
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

.Outubro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Cancro em cães

. Diferentes sistemas de ir...

. 10 dicas para montar um a...

. 7 ideias para tornar o bo...

. As raças de cães mais pop...

. Ideias para decorar uma s...

. Animais que pode adotar e...

.arquivos

. Outubro 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Agosto 2014

. Outubro 2013

. Maio 2013

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub